Vacina V10: para que serve?


O nome não é esclarecedor e nos induz a pensar que a vacina v10 imuniza o cão contra 10 doenças. Será que é isso mesmo? Para que serve esta vacina e quando deve ser aplicada?
 

Vacina V10 – O que é?

Trata-se de uma das principais e mais importantes vacinas que deve constar em qualquer esquema de vacinação para cães. A vacina v10, ou décupla como também é chamada, deve ser aplicada em cães filhotes e adultos e tem atuação abrangente no sistema imunológico do animal.

vacina-v10

Esta vacina protege os cães contra 7 doenças, sendo:

  • Cinomose – inicialmente causa diarreia, vômito e falta de apetite. Pode evoluir para o pulmão, causar pneumonia e em sua  última etapa, atingir o sistema neurológico, causando convulsões e alterações neurológicas, como tiques e espasmos.
  • Parvovirose – causa crises de diarreia e de vômito muito intensas, com perda de sangue. Destrói agressivamente a camada interna do intestino, fazendo com que os animais desidratem rapidamente, exigindo cuidado urgentíssimo.
  • Coronavirose – causa diarreia em forma de jatos, vômito, perda de apetite, lacrimejamento, febre e letargia. A diarreia geralmente possui coloração alaranjada, no entanto, sem odor fétido.
  • Adenovirose – o adenovírus tipo 1 provoca um quadro de hepatite infecciosa. O adenovírus tipo 2 provoca infecção respiratória.
  • Parainfluenza – causa problemas respiratórios, podendo se agravar em filhotes e animais debilitados.
  • Hepatite Infecciosa Canina – causa vômito, diarréia e aspecto amarelada na pele, na mucosa da boca e nos olhos. Pode ocorrer de forma hiperaguda e requer cuidado emergencial.
  • 4 tipos de Leptospirose – causa diarreia, vomito, emagrecimento e a urina pode ficar mais escura. Afeta principalmente fígado e rins provocando lesões importantes. Esta doença é facilmente transmitida para outros animais e para o homem.

Se somarmos, veremos que o resultado compõe 10 antígenos vacinais de 10 vírus distintos, por isso o batismo “vacina v10”. A grande vantagem dessa vacina é que o cachorro recebe uma única agulhada para se proteger contra várias doenças, evitando desconforto para o animal (o seu cão receberá uma agulhada ao invés de sete).

Além dessa vacina, também é possível imunizar o cachorro contra a Traqueobronquite (tosse dos canis), Giárdia e Leishmaniose (Calazar), zoonose de alta gravidade. A vacina contra a leishmaniose costuma ser aplicada em regiões onde a doença é comum, e a aplicação deve ser antecedida de exames para detectar se o cão já está infectado. Cada animal pode ter um esquema de vacinação diferente e a definição das vacinas que o seu cão deve tomar, assim como o intervalo entre as doses deve ser definida por um médico veterinário, que deve avaliar cautelosamente o estilo de vida do animal, habitat, particularidades da raça e histórico familiar.
 
 

Vacina V10 – Quando aplicar?

De praxe, a aplicação da v10 em cães filhotes ocorre a partir dos 42 dias de idade e é composta por três doses espaçadas de 21 dias cada (no caso da vacina V10 Pfizer, por exemplo). O reforço é feito anualmente em cães adultos.

Vacina-V10-Agendar-Domicilio

A vacinação deve ser feita por um médico veterinário e somente após um minucioso exame clínico, onde deverá constar que o cão está sadio, sem diarreia, febre e já vermifugado. Adicionalmente é importante ter ciência que a resposta adequada à vacinação está diretamente ligada à competência imunológica de cada animal, envolvendo diversas variáveis.

Assim como qualquer vacina, a v10 também pode gerar uma ou mais reações no animal, dependendo do organismo de cada cão pode ocorrer dor local durante 24 horas ou mais, prurido (ardência no local da aplicação), polidipsia (sede excessiva), nódulo local (resolvido em 48-72 horas) e letargia. Mais informações podem ser encontradas no site de bulas da Pfizer.
 
 

Vacina V10 – Quanto custa?

Em São Paulo, o preço da vacina v10 tem alto índice de variação, flutuando entre R$60 e R$130. Como com saúde não se brinca, é importante estar de olho na qualidade da vacina, por isso sempre opte por vacinas de origem comprovada e com bom histórico no mercado, como é o caso da Pfizer eMerial, por exemplo.
 

Dicas para vacinação do seu cão:

  • Se possível, opte por vacinar o seu cachorro em casa. Animais de estimação sentem-se seguros em seus territórios e o risco de adquirir doenças, pulgas e carrapatos é reduzido.
  • Cachorros dóceis devem estar com coleira e serem conduzidos por pessoas com porte suficiente para controlá-los e contê-los no momento de aplicar a vacina.
  • Cachorros bravos devem estar com focinheira para não oferecer nenhum risco de agressão ao proprietário, veterinário ou outras pessoas.
  • Crianças não devem levar os cães para vacinar.
  • Cachorros com diarreia, secreção ocular ou nasal, febre, falta de apetite ou que estejam convalescendo de cirurgias ou alguma doença, não devem ser vacinados. Trate a causa e só faça a vacinação quando o cão estiver sadio novamente.
Avaliação
Data
Item
Vacina V10
Nota
51star1star1star1star1star

Deixe seu comentário!